Bezerras de MS são comercializadas a preço recorde em evento na Bahia

Criador de MS, referência em genética, comercializou os animais. Valor de venda foi 74% mais alto que a média do mercado baiano.

Bezerros criados por Catenacci na fazenda 3R, em Figueirão (Foto: Anderson Viegas/Do Agrodebate

Quarenta bezerras nelores de oito meses de idade, com peso médio de 250 quilos, criadas em Mato Grosso do Sul, foram comercializadas por aproximadamente R$ 1.920,00 cada, durante o 2º Encontro do Agronegócio em Macarani (BA). O valor corresponde a 74% a mais que o valor de mercado que atualmente na Bahia corresponde a R$ 1.100,00.

O evento que anualmente é organizado pelo Sindicato Rural e Prefeitura Municipal de Macarani, com a finalidade de desenvolver a pecuária local, aconteceu neste fim de semana (14 e 15) no Parque de Exposição Zé Caixeiro.

O criador de Ibicaraí (BA) proprietário do Rancho Texas, José Orleans do Nascimento, que adquiriu 30 das 40 bezerras sul-mato-grossenses vendidas a preço recorde, justifica a compra com a necessidade e genética eficiente ao Sul da Bahia.

“O valor é justo, uma vez que essas bezerras possuem alta capacidade de ganho de peso e precocidade. Vão agregar ao rebanho baiano e estimular uma nova fase no mercado”, afirma Nascimento. “A genética desenvolvida em Mato Grosso do Sul foi premiada como a melhor do país, isso só faz com que a gente melhore o que já consideramos bom”, destaca ou fazer referência aos animais da Fazenda 3R, da cidade de Figueirão (MS).

Em avaliação técnica o veterinário Genildo Borges de Santana explica que a valorização das bezerras acontece devido as características físicas dos animais. “São animais jovens de porte médio, comprimento de lombo extraordinário, carcaça em medidas acima da média e excelente caracterização racial. E o mais importante, são precoces em fertilidade, peso e acabamento”, enfatiza o veterinário.

Parte da valorização das bezerras de MS se deve ao peso delas aos oito meses de idade, que chegam a atingir 80 quilos a mais que as produzidas na Bahia.

O produtor rural responsável pela criação das bezerras, Rubens Catenacci, da fazenda 3R, disse durante o evento aos pecuaristas baianos que sua intenção é democratizar a genética reconhecida nacionalmente.

“Temos tradição na produção de qualidade e queremos dividir o trabalho que realizamos com criadores de outros estados. A Bahia tem o diferencial pela capacidade dos criadores, que se unirem esta genética com o manejo ideal e nutrição adequada poderão alavancar em curto prazo a agropecuária regional”.

 Fonte: globo.com

Sobre Mateus Lacerda

Mateus Lacerda
Graduando em Zootecnia - UESB Itapetinga

Veja Tambem!

@ Continua estável para o Boi Gordo e instável para as demais categorias

O mercado do boi ainda caminha estável em relação aos preços das suas categorias, devido …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by moviekillers.com