Alta produção e uso eficiente do solo.

Os sistemas ILPF integram o plantio de árvores, grãos e forragens, que resultam em aumento de produtividade do gado de leite, além da conservação de recursos naturais. Com esta perspectiva, o Boletim de Tendências do SIS do Sebrae Tecnologia Social – Integração lavoura-pecuária-floresta, apresenta algumas estratégias de implementação do ILPF e as oportunidades de negócios nesse mercado.

Um dos pontos levantados no boletim é que o sistema de Integração lavoura-pecuária-floresta possibilita uma rentabilidade financeira maior e mais segura ao pecuarista, pois aumenta a diversificação das atividades econômicas na propriedade, minimizando assim os riscos de perda de lucro por conta do clima ou por condições de mercado. Utilizando os princípios da rotação de culturas e consórcio, o sistema permite que a mesma propriedade produza grãos, carne ou leite e produtos madeireiros ao longo do ano. Estima-se que o pecuarista consiga elevar sua produção em 500% ao recuperar áreas degradadas ou inférteis.

Imagem: unoeste.br
Imagem: unoeste.br

O sistema ILPF é considerado uma tecnologia social porque produz benefícios abrangentes à sociedade, não apenas ao produtor. Ao recuperar áreas agrícolas deterioradas, devolve a capacidade produtiva dos pastos e dos solos, agregando benfeitorias agronômicas e zootécnicas, como a diminuição da demanda por agroquímicos e a melhora da eficiência dos fertilizantes, que têm impactos positivos no ecossistema. Quem implanta o sistema observa o aumento de renda e a qualidade de vida do pecuarista, além do aumento da oferta de alimentos para a sociedade.

Existem diferentes maneiras de aplicar a ILPF, cada uma com um objetivo. Por exemplo, a Lavoura-Pecuária, ou Agropastoril, recupera o solo degradado, a fim de melhorar a qualidade da área para o plantio. A Lavoura-Floresta, ou Silviagrícola, utiliza a rotação de culturas para produzir cobertura morta de boa qualidade, o que irá beneficiar a próxima safra. A modalidade Lavoura-Pecuária-Floresta, ou Agrossilvipastoril, integra os componentes agrícola, pecuário e florestal, e é considerada a mais completa.

Implementação passo a passo
O primeiro passo é obter um diagnóstico da propriedade rural, para depois fazer o planejamento, estabelecendo metas, cronograma de atividades e avaliação de resultados. Em seguida é preciso fazer um estudo sobre o mercado, a fim de orientar o pecuarista na tomada de decisão. O terceiro, por fim, é a busca por fontes de financiamento. Existem alguns programas disponíveis. Informe-se no Boletim de Tendências do SIS.

Além disso, de acordo com a Política Nacional de Integração Lavoura-pecuária-floresta, o produtor que optar por inserir o ILPF em sua propriedade, terá acesso a créditos diferenciados, além do apoio no desenvolvimento da técnica.

Fonte: portalacteo.com.br

Sobre João Wilian Dias Silva

João Wilian Dias Silva
Técnico em Agropecuária pela Escola Família Agrícola de Caculé, Atualmente Graduando em Zootecnia -UESB, bolsista de iniciaçao científica, 22 anos

Veja Tambem!

Gado Jersey – vantagens da criação

Originária da Ilha de Jersey – no Canal da Mancha, entre a França e a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by moviekillers.com