Strip Grazing ou pastejo rotacionado em faixas como formas inovadoras de pastejo

A discussão por um método de pastejo que seja adequado para a fisiologia da planta e ofereça uma alta eficiência produtiva são discutidos com frequência dentro do setor pecuário.
O método de pastejo rotacionado em faixas ou strip grazing consiste na adoção de cercas móveis que permite ao produtor determinar cada área por determinado tempo de pastejo e depois mover a cerca para outro local da pastagem, oferecendo nova forragem para os animais e dando um descanso adequado para a faixa anterior.
O tamanho da faixa é determinado pelo consumo total de forragem dos animais presentes naquela área, tendo isso em vista é calculada a capacidade de suporte e a quantidade de volumoso ali presente, em que, o período de ocupação é determinado pela altura da planta. Essa altura é determinada por analise visual, onde determina escores de 1 a 3 para a forragem, variando de baixo ao alto.
Em algumas regiões os animais são movidos constantemente durante o dia, pois, segundo alguns especialistas essa mudança ajuda na fisiologia da planta, por outro lado a movimentação constante dos animais pode levar a uma perda de energia e diminuição da produção destinada.
A divisão é feita através de cercas móveis, o mais usado são cercas elétricas que são de fácil manuseio e são consideradas ótimas barreiras para os animais neste modelo de produção.

Vantagens:
Controle preciso da quantidade e qualidade da forragem;
Maior produção por unidade de área;
Exige menor área e relação ao pastejo contínuo para o mesmo rebanho;
Subdivisão dos piquetes;

Sobre Tarcísio Ribeiro Paixão

Técnico Ambiental - IFBA Graduando em Zootecnia - UESB Bolsista da CNPq, com ênfase em nutrição e produção de Bovinos a Pasto e Confinados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by moviekillers.com